Francisco Custódio

1961 - 2018

Recordar o Francisco Custódio

Francisco Manuel Fernandes Custódio, conhecido no nosso meio como Custódio ou, simplesmente, Manel.

Conheci o Manel quando este ainda fazia parte da equipa Cães de Caça BTT, numa das várias voltas de bicicleta que fazíamos com os elementos daquela equipa. Cruzei-me com ele inúmeras vezes nos caminhos envolventes do Coimbra iParque durante as minhas voltas, quer fosse a fazer a manutenção dos trilhos da zona, quer fosse a passear os seus amados cachorrinhos.

Em 2016, durante a preparação e limpeza de trilhos para a Maratona BTT de Cernache desse ano, o Manel ofereceu-se para nos ajudar no que fosse necessário. E em boa hora o fez, pois foi um elemento preponderante tanto a nível de trabalho, como a nível de convívio, onde lhe moíamos constantemente a cabeça.

A partir desse momento, passou a ser um de nós.

Tenho presente em mim diversos momentos vividos com o Manel que demonstram claramente o tipo de pessoa que ele era: alegre, perseverante e um excelente companheiro.

Recordo-me da alegria característica do Manel quando recebeu o primeiro cartão da Federação Portuguesa de Ciclismo como membro dos Lobos da Serra ou quando recebeu o equipamento da equipa.

Recordo-me da perseverança e força de vontade do Manel numa volta mais exigente, em que ele aguentou como pode. Dobrou, mas não quebrou. Foi a última vez que pedalei com ele...

Recordo-me do companheirismo do Manel numa conversa que tivemos, onde ele falou do pessoal da equipa, das provas de BTT, dos momentos vividos e, particularmente, do abastecimento no final da tal volta exigente, onde recordou os finos gelados. Foi a nossa última conversa...

A 12 de dezembro de 2018, ao início da manhã, recebo um telefonema. Bastou ouvir o tom da voz... O nosso Manel, o nosso Custódio, falecera nessa madrugada...

Guardo no coração as palavras que a esposa do Manel me disse no velório: “Ele era muito feliz convosco”.

Manel, a malta também foi muito feliz contigo!

Até sempre, companheiro...